Sindicatos querem a suspensão da autorização para aulas presenciais em CG

Foto: Reprodução/internet

O Sindicato dos Médicos de Campina Grande, juntamente com o Sintenp – Sindicato dos Professores e Trabalhadores da Rede Rrivada, protocolou na manhã desta segunda-feira (05), junto às Secretarias de Saúde e Educação do Município, pedido de suspensão temporária da autorização para retorno das aulas presenciais na rede particular de ensino em Campina Grande.

No pedido, que também foi assinado por representantes de pais e alunos, os sindicatos pedem a suspensão imediata da autorização de retorno às aulas presenciais, requerendo a convocação de uma mesa redonda entre todos os que fazem a educação.

“Como se pode admitir um retorno sem que os pais e professores tenham sido chamados para discutir como ele se dará? Os professores foram escanteados de qualquer discussão e nosso sindicato não abre mão de que esse diálogo e construção coletiva seja realizado”, informou José Roberto, presidente do SINTENP.

Por outro lado, o Presidente do Sindicato dos Médicos de Campina Grande e Região alerta para os casos reiterados de crescimento de contaminação em toda a Europa após a reabertura de escolas, muitas das quais já reavaliam a reabertura.

ANUNCIANTE